Administrando remédios para as crianças de forma adequada

Administrar medicamentos necessários e de forma adequada para os filhos é muito importante, mas nem sempre uma tarefa fácil!

Veja abaixo algumas dicas e como proceder e alguns cuidados que todo pai deve estar atento.

Bebês pequenos:
Para bebês pode-se pressionar delicadamente os cantos da boca (biquinho) e administrar o remédio. Pode-se utilizar também chupetas próprias para administração de medicamentos (com o cuidado de verificar se a criança “chupou” toda a dose; seringas para facilitar administração (sem agulha é claro). Mas atenção! Nunca administre gotas diretamente do frasco na boca do bebê (principalmente frascos plásticos). Você pode, sem querer, pressionar o frasco e dar uma dose excessiva de remédio.

Crianças 0-3 anos:
Para evitar que uma criança se engasgue não se deve administrar os medicamentos quando a criança está deitada de costas, com a cabeça inclinada para trás. É necessário garantir que a criança tem a cabeça inclinada para a frente. Nunca se deve dar a uma criança um medicamento, pela boca, quando está dormindo ou inconsciente

Crianças maiores, principalmente acima dos 3-4 anos:
Explique para que serve o remédio e por que as pessoas precisam tomá-lo. A mãe pode molhar o dedo no remédio, de leve, para dizer para a criança que gosto tem. O que não pode é enganá-la. Uma vez que perca a confiança nos pais, vai ser difícil medicá-la de novo. Se for dar na colher, fique atento para que a criança tome a dose inteira.

 

criança-remedio-3

 

Se a criança trancar a boca e se recusar a engolir:
Medicar seu filho também será difícil se você tentou convencê-lo a fazer algo que ele não queria (como arrumar a cama ou escovar os dentes) dizendo que se não o fizesse você daria remédio, ou então se não explicou o que é e por que ele precisa da medicação. Tente primeiro acalmá-lo antes de dar a dose. Explique que é necessário e nunca minta para a criança. Se a criança continuar se recusando o melhor é dar um tempo, mudar de assunto, brincar com ela um pouco e depois, quando estiver mais calma, conversar e tentar novamente. Depois de dar o medicamento elogie a criança. Comente que da próxima vez pode ser mais fácil e rápido se ela colaborar.

Se a criança vomitar o remédio, o que fazer?
Se a criança vomitar o medicamento em menos de 30 minutos depois da sua ingestão, deve-se repetir a dose. Se vomitar em mais de 30 minutos depois da sua ingestão, deve-se esperar a próxima dose ou consultar o pediatra.

Se a criança se recusa, devo deixá-la de castigo ou ameaçar dar uma injeção?
Às vezes os pais perdem a paciência e “ameaçam” dizendo que, se a criança não tomar o remédio, vão levá-la ao hospital para tomar uma injeção. Precisamos estar conscientes que mentir para a criança é sempre muito ruim. Explique que é necessário e nunca minta para a criança. Se a criança continuar se recusando o melhor é dar um tempo, mudar de assunto, brincar com ela um pouco e depois, quando estiver mais calma, conversar e tentar novamente

Como fazer para administrar comprimidos?
Pode amasssar e misturar com água e açúcar, por exemplo?

Muitos medicamentos que, normalmente, são produzidos na forma de comprimidos ou de cápsulas, também vêm na forma de xarope ou suspensão (formas líquidas) para administrar às crianças.
Outra forma comum de administrar medicamentos às crianças pequenas é em supositórios infantis que se introduzem no ânus da criança.

Pode–se ainda preparar um xarope ou suspensão em farmácia de manipulação ou alguns remédios tem a apresentação de comprimidos mastigáveis. Sempre que possível deve-se utilizar uma forma que a criança consiga tomar. O uso de comprimidos para crianças que não conseguem engolir deve ser exceção já que pode haver problemas na diluição (às vezes o comprimido não dilui direito e acabamos dando só a água ou quantidade excessiva do pó).

Sempre que o médico preescrever um comprimido para seu filho e ele não conseguir tomá-lo, discuta com o médico a possibilidade de outras formas de administração.

Escrito por:
Dra. Ana Gabriela P. dos Santos – CRMSP 91733

  • Pediatra
    Infectologia Pediática
    E-mail: anagabriela.santos@vivid.med.br

 

 

 

 
Ligue-nos: (11) 3502-6200
Visite-nos: Rua Deputado João Sussumu Hirata, 180 – Panamby (Morumbi) – São Paulo
 

6 ideias sobre “Administrando remédios para as crianças de forma adequada

  1. luciana

    queria saber ,quando bebe faz um tratamento ,com qualquer medicamento, nao pode repetir o medicamento…

    Responder
  2. Patricia

    Bom dia. Meu netinho sofre com muuuito refluxo. Ele está com 20 dias. O médico receitou Motilium 3 x ao dia e Label 2 x ao dia, na medida do peso da seringa. O que é melhor, gotas ou xarope? Minha filha está com medo de medicá lo pois ao apertar a seringuinga no canto da boca sem querer saiu com pressão e ele acabou engasgando bem feio…. Alguma sugestão? Obrigada.

    Responder
    1. Christina

      Procure dar o medicamento na seringa apontando para as laterais, nas bochechas, nunca para a garganta

      Responder
  3. Ana Maria

    Minha neta esta com 2 anos e 5 meses, cada vez de medica-la e traumatizante, ela perde o folego, chega as vezes quase desmaiar, gospe e é necessario duas pessoas para segura-la, ja tentamos todas as alternativas mas é muito dificil, apos o tratamento ela brinca dias com as boneca o mesmo quadro, o que podemos fazer para melhorar?? Precisamos de ajuda.

    Responder

Deixe uma resposta para luciana Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>