Arquivos da categoria: Gastroenterologia

Esofagite

A esofagite corresponde à inflamação do esôfago, que é o canal que liga a boca ao estômago, levando ao surgimento de alguns sintomas, como por azia, gosto amargo na boca e dor de garganta.

esofagite

A inflamação do esôfago pode acontecer devido a infecções, gastrite e, principalmente, refluxo gástrico, que acontece quando o conteúdo ácido do estômago entra em contato com a mucosa do esôfago, provocando sua inflamação.

Independente do tipo da esofagite, a doença deve ser tratada de acordo com a recomendação do médico, podendo ser indicado fazer uso de medicamentos que diminuem a acidez do estômago, por exemplo. A esofagite tem cura quando a pessoa segue as recomendações médicas e seguindo uma alimentação adequada.

Sintomas da esofagite
Os sintomas de esofagite surgem devido à inflamação do esôfago, sendo os principais:
Azia e queimação constante, que piora após as refeições;
Gosto amargo na boca;
Mau hálito;
Dor no peito;
Dor de garganta;
Rouquidão;
Refluxo de um líquido amargo e salgado para a garganta;
Pode haver um pequeno sangramento do esôfago.
O diagnóstico da esofagite deve ser feito pelo médico gastroenterologista com base nos sintomas apresentados pela pessoa e sua frequência e no resultado do exame de endoscopia digestiva alta com biópsia, que é feito com o objetivo de avaliar o esôfago e identificar possíveis alterações.

De acordo com a gravidade e progressão dos sintomas, a esofagite pode ser classificada em erosiva ou não erosiva, o que diz respeito ao surgimento de lesões no esôfago que podem aparecer caso a inflamação não seja identificada e tratada corretamente. Normalmente a esofagite erosiva acontece em casos mais crônicos de inflamação.

Como é feito o tratamento
O tratamento da esofagite deve ser indicado pelo gastroenterologista e normalmente é indicado o uso de medicamentos inibidores da produção de ácido, além de ser também recomendada a adoção de uma dieta mais adequada e mudanças no estilo de vida, como por exemplo evitar deitar-se após as refeições. Em casos mais raros, pode ser recomendada a realização de cirurgia.

Para evitar a esofagite, é recomendado não deitar após as refeições, evitar consumir bebidas gaseificadas e bebidas alcoólicas, além de alimentos condimentados e gordurosos. Caso a esofagite não seja tratada da maneira correta, podem haver algumas complicações, como presença de úlceras no esôfago, alterações pré-cancerosas do revestimento esofágico e estreitamento de uma área do esôfago, o que dificulta a ingestão de alimentos sólidos.

Tem dúvidas sobre o assunto, entre em contato e agende uma consulta, cuida da sua saúde!
Rua Deputado João Sussumu Hirata, 180
Panamby, Morumbi, São Paulo-SP
Telefone: (11) 3502.6200