Ortopedia

ARTROSE DO OMBRO

É menos comum que a artrose do quadril e do joelho, pois o ombro não é uma articulação de carga. Seus sintomas são perda de movimento, crepitação (estalidos quando o paciente tenta fazer o movimento completo) e dor. Mas o desgaste pode passar desapercebido por muito tempo, pois os sintomas no início são muito leves e muitas vezes diagnosticados como uma “bursite” (dor). O diagnóstico adequado é importante pois quanto antes o tratamento correto for instituído, melhor o resultado e menos agressiva tem que ser a conduta. Para os casos mais avançados, com indicação cirúrgica, podemos fazer uma Artroscopia (casos menos graves) ou uma prótese – Artroplastia (casos mais graves).

ortopedia

BURSITE: DOR NO OMBRO

O uso contínuo do membro superior acima do nível da cabeça em esportes como vôlei, beisebol e tênis sobrecarregam essa articulação. É comum que sintomas no ombro como dor apareçam e sejam persistentes principalmente após os 35 anos. O quadro doloroso ocorre pelo impacto entre dois ossos (acrômio e tubérculo maior da cabeça do úmero) que são os responsáveis pela bursite (inflamação da bursa – mecanismo protetor dos músculos do ombro), que se não for bem tratada, pode evoluir para a rotura dos tendões do manguito rotador, conjunto de músculos responsáveis pelo movimento da articulação. O tratamento inicial, antes da rotura, é conservador com fisioterapia e exercícios, evoluindo com bons resultados em mais 80% dos casos.

CIRURGIA DO OMBRO: ARTROSCOPIA, ARTROPLASTIA TOTAL, PARCIAL E REVERSA

Nos últimos anos houve um grande avanço nos materiais utilizados nas cirurgias do ombro, o que melhorou muito a qualidade e o resultado destas cirurgias. Lesões do manguito rotador são tratadas atualmente por via Artroscópica com ótimos resultados. As luxações podem ser operadas por via Artroscópica ou por via aberta, com parafusos dependendo de cada caso, sendo que nas duas técnicas os resultados são muito bons quando bem indicadas. As próteses parciais ou totais são usadas nos casos de artrose e fratura. As próteses de ombro ainda não tem um resultado tão bom quanto as de joelho e quadril, mas com certeza aliviam a dor dos pacientes. A prótese reversa é o que há de mais novo no tratamento das lesões do ombro. É um conceito completamente novo: a prótese funciona sem a necessidade de uma musculatura íntegra de dentro do ombro. Isso criou uma oportunidade de tratamento para casos que há pouco tempo não tinham uma solução adequada.

DOR NO COTOVELO: EPICONDILITE

Algumas atividades sobrecarregam o cotovelo e os pacientes queixam-se de dor na face lateral e medial do cotovelo. A frequência da dor lateral do cotovelo entre os praticantes de tênis é tão alta que o quadro clínico ficou conhecido como “cotovelo do tenista”. Na literatura médica, esta alteração chama-se epicondilite lateral, que tem como causa principal uma alteração nas fibras dos tendões extensores dos dedos. O tratamento deve seguir uma investigação das causas externas (como uso inadequado da “empunhadura” durante a prática do tênis e/ou tamanho da raquete), afastamento por tempo determinado da atividade que causa dor, medicação analgésica e antiinflamatória, fisioterapia e infiltrações (com medicações injetadas dentro do cotovelo, para melhora da dor). A falha de todos os tratamentos anteriores faz com que seja indicado o tratamento cirúrgico.

LUXAÇÃO DO OMBRO:

Ocorre quando a articulação sai completamente do local, isto é, a cabeça do úmero (osso do braço) e glenóide (encaixe do tórax) perdem o contato. Isto pode ocorrer decorrente de um trauma (no esporte, em uma queda, acidente automobilístico ou motociclístico) ou de forma espontânea, por frouxidão dos ligamentos e da cápsula. O tratamento inicial é recolocar o ombro no local e depois estudar as alterações que a articulação sofreu, através do exame clínico e radiográfico. Nos casos traumáticos em pacientes jovens e/ou ativos, a cirurgia em geral está indicada. O resultado é muito bom.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>