Arquivo da tag: Ultrassom tripolar

Escleroterapia para acabar já com as varizes

A Escleroterapia é um tratamento feito para eliminar ou diminuir as varizes. É conhecido popularmente como “aplicação” e baseia-se em injetar diretamente na variz uma substância química, chamada de esclerosante, sendo a Glicose, a mais comum delas.

ESCLEROTERAPIA

Realizada no consultório médico, a Escleroterapia Química dura cerca de 1 hora e não necessita de anestesia. Se o tratamento for para tratar varizes pequenas, os resultados podem ser visíveis em cerca de 3 a 6 semanas. Em veias muito grandes pode ser necessário esperar cerca de 3 a 4 meses.

Após a escleroterapia de veias, o sangue não pode mais entrar na veia tratada, o que evita a formação de novas varizes no mesmo local.
É normal que o paciente experimente certo desconforto quando a agulha é inserida ou quando o líquido é injetado. No entanto, esta sensação costuma ser bem suportável pelas mulheres. O uso de gelo ou jato de ar frio é uma boa alternativa para quem tem maior sensibilidade à dor.

Após a aplicação, recomenda-se o uso de meias de compressão elástica, tipo Kendall, durante o dia, por pelo menos 2 a 3 semanas. Também deve-se evitar exercício físico exaustivo durante 2 semanas após o procedimento, assim como evitar a exposição solar durante este tempo.
Também pode ser usado o Poidocanol em forma de espuma, como substância esclerosante. Porém, a escleroterapia com espuma é eficaz apenas nas microvarizes e varizes de até 2 mm, eliminado-as completamente. Nas varizes de maior calibre, a escleroterapia com espuma pode não dar o melhor resultado, mas é capaz de diminuir o seu tamanho, sendo necessária mais de 1 aplicação na mesma variz.

Outra alternativa para a eliminação de varizes é o tratamento através de laser. Porém, esta modalidade é mais indicada para diminuir ou eliminar pequenas e médias varizes que atingem o rosto, como as que frequentemente se vê nas regiões do nariz e das bochechas.

Antes de iniciar o tratamento, o paciente deverá passar em consulta médica, onde o Angiologista deverá avaliar seu quadro clínico e definir se a Escleroterapia é realmente a melhor solução, ou se o caso é cirúrgico. Durante essa consulta, sendo a Escleroterapia o procedimento recomendado pelo médico, ele deverá definir quantas aplicações serão necessárias para obter o resultado desejado.